Nossos Especialistas


Cirurgia Refrativa


A cirurgia refrativa tem a finalidade de corrigir os graus de miopia, hipermetropia ou astigmatismo. É uma opção aos óculos e às lentes de contato. A modalidade mais conhecida utiliza o excimer laser para a mudança do formato da lente córnea - a lente mais externa dos olhos. Permite que os raios de luz que chegam aos olhos sejam focados sobre a retina determinando uma imagem nítida.


Quais as principais motivações para operar?


Tirar os óculos proporciona conforto na prática de atividades físicas, no trabalho, além da opção estética.


As lentes de contato mal adaptadas ou seu uso excessivo gera riscos como infecções e inflamações da córnea e também de estruturas da superfície ocular.


Sobre o custo, óculos e lentes de contato exigem trocas periódicas.


Operar é questão de opção e liberdade.

Quais os tipos de cirurgia?


A aplicação do laser pode ser realizada por 2 técnicas: LASIK e PRK.


O LASIK exige a confecção de um flap (corte parcial da córnea) que é levantado, aplicado o excimer laser e o flap é então reposicionado. Para o corte, na nossa clínica não utilizamos mais o microcerátomo com lâmina, mas sim um segundo tipo de laser, o laser de femtosegundo, agregando precisão e segurança ao procedimento. A recuperação visual é rápida e com pouco desconforto. No pós-operatório utilizamos colírios e cuidados evitando qualquer trauma.


No PRK retiramos as primeiras camadas de células da córnea e aplicamos o excimer laser. Comparado ao LASIK, há mais desconforto e a recuperação é mais lenta. E por que ainda há a opção do PRK? Esta técnica altera menos a estrutura da córnea, que pode ser a limitação para alguns olhos. Além disso, o LASIK pode gerar certo grau de olho seco em alguns pacientes.


A nossa plataforma de laser está no mais alto patamar de sofisticação. Modifica e regulariza a córnea com aplicações otimizadas e também personalizadas (guiadas por frentes de onda) corrigindo alterações ópticas além do grau. Em casos indicados esta se faz necessária para alcançar o potencial máximo da visão.

Posso operar? LASIK ou PRK?


O exame oftalmológico é essencial para avaliação do grau e exclusão de doenças oculares. São realizados exames da forma e espessura da córnea, por exemplo, com um tomógrafo de córnea, para avaliar sua estrutura e a segurança da aplicação do laser.


É preciso que o grau esteja estabilizado, com mínimas mudanças, e a idade para que isso ocorra varia para cada paciente. Vá à consulta com pelo menos 3 dias sem lentes de contato já que estas podem alterar de modo temporário a córnea; a avaliação da estrutura e do grau dependem disso. A pupila será dilatada.


Por fim, o médico oftalmologista irá ajudá-lo a graduar os riscos e benefícios das técnicas em cada caso particular.

Existem outras opções?


Pacientes que não são bons candidatos à aplicação do excimer laser tem como uma das opções as lentes fácicas. São lentes colocadas na câmara interna do olho para correção de grau, fixadas na íris ou diante do cristalino.

Além de miopia, hipermetropia ou astigmatismo tenho presbiopia (dificuldade progressiva com a visão de perto, em geral após os 40 anos), o laser pode corrigir?


A presbiopia ocorre principalmente por inapetência da lente cristalino. O laser é aplicado na córnea, uma lente eminentemente estática, portanto o grau corrigido também o é: para longe ou para perto. Uma técnica chamada monovisão, com aplicações distintas entre os dois olhos, pode ser uma opção. O mais importante é avaliar a expectativa de sucesso da técnica com o médico oftalmologista.


Para aqueles que apresentam opacidade do cristalino, doença conhecida como catarata, a cirurgia para a retirada do cristalino e implante de uma lente artificial intraocular é mais conveniente. Adquire-se novamente transparência dos meios e há tecnologias para corrigir o grau para perto e para longe.